Skip to content

Sobre

Sou Natalia, e estou em uma jornada para desperdício zero, o que significa que o meu objetivo final é produzir zero lixo e parar a demanda infinita para extração de recursos não retornáveis que ocasionam a poluição do solo, dos oceanos e do ar. Dessa forma eu posso descansar minha cabeça no travesseiro à noite sabendo que estou fazendo a minha parte de ser a mudança que queremos ver no mundo. Este é o meu diário de estilo de vida.

Nasci em uma pequena cidade chamada Taquara, Rio Grande do Sul, no Brasil. Quando eu tinha 18 anos consegui meu primeiro emprego “grandioso” na capital do estado, Porto Alegre, e saí da casa dos meus amados pais rumo à capital.

Por lá, comecei minha vida adulta e tive que aprender todas as coisas de sobrevivência que a escola não nos ensina, como pagar as próprias contas e comprar comida você mesmo se quiser jantar. Fiz alguns amigos para a vida toda maravilhosos, participei de comunidades locais e, embora supostamente eu deveria estar levando uma vida de estudante, meus esforços já estavam encaminhados para construção da minha carreira.

Eu me descobri como uma pessoa muito objetiva, o que significa que quando eu acredito em algo, eu faço esse algo não importa o que aconteça (pobres pais!). Por isso que sempre mudei de uma empresa para outra, foi por isso que eu nunca me formei na faculdade, por isso que passei tantas noites lendo livros técnicos, por isso que me casei com um cara adorável tão cedo na vida, por isso que decidi me mudar para outros países, e, por último, por isso que eu decidi que devemos viver sem gerar nada de lixo.

Hoje, eu vivo com meu esposo em Amsterdam, na Holanda. Trabalho como Designer para uma empresa cuja sede está bem no meio da cidade antiga, centro da cidade, o que torna as idas de bicicleta para o trabalho a parte mais prazerosa das minhas manhãs. (Se você quiser saber mais sobre o meu trabalho UX Designer, tente outros canais, como o Twitter ou LinkedIn)

Além de viver com desperdício zero e ser UX designer, sou vegetariana na maior parte do tempo e yogi. Meus amigos dizem que eu sou a hippie entre eles, o que pode ser uma meia-verdade.


Tenho essa menina doce na minha vida, a Marina, minha enteada, e tão inteligente! Lembro-me claramente deste dia há alguns anos, estávamos no ônibus a caminho de sua escola e ela me perguntou:

“Que diferença faz, ser vegetariano? Eu aposto que você é a única pessoa vegetariana nesse ônibus.”

Olhei para ela e perguntei: “Isso te faz pensar?”

“Sim.” – ela disse.

“Então isso é diferença suficiente para um dia.” – Eu disse, e pude testemunhar aqueles grandes olhos curiosos de uma criança que entende a mensagem.

Eu sou apenas uma, mas se consigo te fazer pensar, e se você mudar apenas algumas coisas em seu estilo de vida por causa de mim, já é uma vitória.

Obrigada pela visita! 

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *