Skip to content

Perguntas Frequentes sobre o estilo de vida Desperdício Zero

O estilo de vida desperdício zero ainda é considerado algo diferente e ousado, apesar de que cada dia que passa encontro mais e mais pessoas fazendo parte do movimento ou iniciando algum tipo de esforço.

Sinto os olhos curiosos das pessoas ao redor quando tiro o meu canudo de metal da bolsa, por exemplo. Existem muitas perguntas na cabeça das pessoas e, enquanto muitas só observam, algumas pessoas vão em frente e perguntam, estranhos ou amigos, não importa.

Hoje quero compartilhar algumas respostas para perguntas que já me foram feitas, das mais simples até as mais complicadas ou embaraçosas.


Como você compra farinha, açúcar, sal, arroz, feijão, massa, etc?

O ideal é comprar tudo isso à granel em sacos e potes reutilizáveis, eu sei que nos EUA, na Alemanha e na Austrália existem algumas lojas que vendem esses ítens à granel, mas não é o caso aqui em Amsterdam, infelizmente. Existiam duas lojas de produtos à granel nas redondezas, uma em Utrecht, cidade vizinha de Amsterdam, e uma em Groningen, algo entre 2 horas daqui, mas as duas abriram e fecharam suas portas com mais ou menos um ano de vida, muito triste, mas parece que a Holanda não estava preparada para recebê-las.

Tem uma loja que a gente encontra sal, arroz, feijão e massa à granel, chamada Delicious Food, mas ela não é muito próxima da nossa casa e não vende nenhum tipo de farinha. Quando estamos por perto gostamos de pegar principalmente arroz, sal, temperos e massa por lá.

Para feijão, compramos no Pure Market com nossos sacos de pano, a nossa feira de rua preferida, que acontece todo domingo em um parque diferente de Amsterdam ou Den Haag.

Por último, coisas que não encontramos sem embalagem compramos em papel, especialmente farinha, açúcar e macarrão são sempre fáceis de encontrar em papel, aí é só reciclar ou picotar e adicionar à compostagem.

Você faz o seu próprio shampoo?

Não, eu não faço meu próprio shampoo. Quando comecei a procurar soluções para shampoo pensei que, ou eu teria que fazê-lo, ou me juntar ao movimento no poo, das pessoas que não usam shampoo. Eu tentei no poo, mas simplesmente não aguentei. Também tentei lavar meu cabelo com bicarbonato de sódio e vinagre de maçã uma vez a cada dois dias, mas não, também não rola pra mim. Pensei em fazer meu próprio shampoo mas descobri que teria que tentar muitas vezes pra acertar o que funcionaria para o meu cabelo.

E aí eu encontrei os salvadores, os shampoos em barra. Obrigada, shampoos em barra, por existirem! Eu compro meu shampoo e condicionador na Lush Cosmetics, sem embalagem ou com embalagem de papel que podem ser compostadas, só amor.

Você usa papel higiênico?

Sim, eu uso papel higiênico, apesar de existirem outras opções que poderiam ser mais sustentáveis. Nós compramos papel higiênico 100% reciclado tanto no Albert Heijn ou no Ekoplaza, duas redes de supermercados bem famosas aqui em Amsterdam, e mandamos o plástico do pacote para a reciclagem.

Não é o ideal, mas a única loja que conheço por aqui que vende papel higiênico sem plástico cobra quase que cinco vezes mais ou vende em grande quantidade em uma caixa de papelão e é bem longe de casa, então por enquanto decidimos continuar com os normais e reciclados.

Você usa band-aids?

Ainda não precisei de band-aids desde que comecei a viver em desperdício zero mas, quando fomos fazer trilha nas montanhas da Noruega, comprei um pacote de band-aid para caso precisasse. Não sei se existem opções mais sustentáveis, uma compressa de algodão, talvez? Temos que ter cuidado com machucados para não causar nenhuma inflamação, então eu não vou sugerir nada aqui, por enquanto. Pelo menos o papel do band-aid pode ir para a compostagem ou ser reciclado.

Onde você encontra medicamentos sem plástico?

Eu não encontro. É bem triste lembrar que quando criança ainda existiam algumas pílulas que vinham nos vidrinhos, nos tempos de merthiolate! Mas com a saúde não se brinca então, até que haja opções mais sustentáveis vindas da indústria farmacêutica, vamos continuar gerando lixo de medicamentos quando preciso. A melhor opção é se manter saudável!

Você coloca suas unhas cortadas na compostagem?

Sim! Unhas e cabelos, na verdade. Por mais estranho que pareça, estes materiais são biodegradáveis e podem ser adicionados na compostagem sem problema nenhum. Só não pode unha com esmalte! Se você gosta de unhas pintadas eu recomendaria procurar esmaltes a base d’água e sem produtos químicos daí.

O que você faz com meias furadas?

Eu faço a mesma coisa com meias furadas, roupas de baixo velhas e camisetas alargadas. Tento alguma forma de reutilizá-las em outra função, como panos de limpeza, lenços para o nariz ou lenços de limpeza facial. As partes que não posso reutilizar vão para a reciclagem.

Aliás, a H&M é um excelente lugar para levar suas roupas que não ganham mais amor, sejam por estarem gastas, pequenas, furadas ou simplesmente não fazerem mais parte do seu estilo. Eles recolhem tudo na loja e separam as peças boas para doações e o resto para reciclagem.

Aqui em Amsterdam também tem alguns pontos nos bairros com grandes recipientes para coleta de produtos têxtil, que a prefeitura também doa ou recicla.

Você usa fio dental?

Nós ainda temos fio dental sintético da nossa vida pré-desperdício zero então temos usado esses pro enquanto. Mas assim que acabarem a ideia é reutilizar a caixinha com linha de costura de algodão, natural e biodegradável que pode ser adicionado na compostagem.

Como você guarda comida e sobras na geladeira?

Acredite, assim como nos velhos tempos, nós guardamos tudo na geladeira e no freezer em vidros.

Onde você arranja tempo pra tudo isso?

Na verdade eu sou uma pessoa extremamente preguiçosa. Por sorte eu tenho um marido maravilhoso que me ajuda, mas sinceramente nada disso toma muito tempo, e é agradável de fazer. A primeira vez que você faz uma coisa nova e diferente da sua rotina é mais difícil, mas assim que você adapta a sua rotina tudo fica tão fácil quanto preparar um copo de chá.

Ainda, como eu sempre digo, dedicando tempo para preparar e fazer cada uma dessas coisas me faz sentir mais conectada com o que é importante pra mim, e faz estar mais atenta e alerta, e isso é delicioso 🙂

Você deixaria de comprar algo que você realmente quer por causa do plástico?

Sim, mas essa é uma questão interessante. Por estar mais consciente e atenta das minhas necessidades de consumo acabo percebendo que a maioria das coisas que eu realmente quero, na verdade, eu não preciso, elas são apenas coisas fúteis que, é claro, a consumista dentro de mim está morrendo para ter, mas na realidade é ok viver sem.

Qual é a coisa mais difícil que você teve que abrir mão?

Batata frita, tipo Ruffles. Eu amo essas porcarias e amo que elas estão disponíveis em todos os lugares para matar aquela fome no meio do dia. Eu tentei fazer em casa, mas é tanta bagunça para uma pequena quantidade e ainda por cima, às vezes, elas não ficam muito crocantes.

Encontrei algumas lojas de produtos naturais e orgânicos que vendem, mas também embaladas em plástico, argh! Então, eu lhes peço, lojas locais da grande Amsterdam, por favor, disponibilizem esses salgadinhos deliciosos a granel e eu serei a sua maior cliente.

Você carrega todos os seus utensílios reutilizáveis o tempo todo?

A maior parte, sim. Normalmente tenho o meu canudo, garfo, colher, guardanapo de pano e caneca/copo comigo o tempo todo além de um ou dois sacos de pano ou tote bag. Quando saímos para fazer algo mais específico, como um passeio de bicicleta mais longo ou comida japonesa ou chinesa, eu trago a minha garrafa de água ou os pauzinhos/chopsticks.

Você pede telentrega?

Eu não consigo viver sem pizza, felizmente, pizza vem em caixa de papelão, mas sabemos que ela acaba no aterro porque caixas de pizza não podem ser recicladas uma vez que elas aderem a deliciosidade do óleo de pizza. Então por favor, não coloque a sua caixa de pizza para reciclagem a não ser que ela esteja completamente sem óleo! Ela pode arruinar um lote inteiro de reciclagem de papel por  causa do óleo!

Fora isso a gente não pede nada de comida em casa, se quisermos comer em casa e não cozinhar (o que raramente acontece porque gostamos de cozinhar), vamos até a loja e pedimos para colocarem a comida em nossos potes reutilizáveis.

Se eu te oferecer uma bala você vai recusar?

Se ela estiver embalada em plástico, sim. É bem desagradável, especialmente quando eu não conheço você. Minhas intenções nunca são de fazer o outro se sentir constrangido por estar consumindo algo em plástico mas, quando as pessoas me perguntam por que, eu tenho que dizer as minhas razões. Por favor, permita-me recusar e não se sinta mal com isso, vai ficar tudo bem.

Suas opções não ficam limitadas no supermercado?

Sim, e é assustador! Ir ao supermercado e ver todo o plástico, frutas e vegetais embalados em plástico, é assustador! Mas há sempre uma saída, há sempre um outro supermercado ou melhor ainda, uma loja local, onde eu encontro as coisas que eu preciso.

Qual é a parte mais chata de viver com Desperdício Zero?

Eu não acho a vida de Desperdício Zero chata em si só, mas às vezes é difícil manter-se na linha quando todas as pessoas ao seu redor estão consumindo e fazendo um monte de coisas que você não concorda. E às vezes as pessoas tentam te colocar pra baixo, convencê-lo de que seu estilo de vida não é sustentável no mundo em que vivemos, que uma pessoa só não faz qualquer diferença, que devemos esperar pelas grandes corporações e que o governo façam algo por nós.

Às vezes, eu sinto que deveria desistir. Às vezes, palavras doem. Às vezes, olhando ao redor e vendo todo o lixo, dói. Às vezes, eu concordo que sou apenas um grão de areia na costa e que deveria calar a boca e viver como todo mundo, e deixar para que quando o assunto for realmente prejudicial, o governo faça o que tem que ser feito.

Mas aí eu sigo em frente, e acordo no dia seguinte com a missão em mente. Seja a mudança que você quer ver no mundo é o meu mantra.

você vai viver assim para sempre?

Cada vez vejo mais e mais opções para desperdício zero surgindo em todo o mundo, mais e mais pessoas abrindo os seus olhos e vendo que consumismo está ficando fora de moda e não há nenhuma maneira de continuármos vivendo assim sem acabar nos auto-destruindo. Não, eu não vou viver assim para sempre, todos nós viveremos de forma mais sustentável no futuro, isso é o que eu desejo e acredito. Mas precisamos dar um passo de cada vez.


 

Mais alguma pergunta? Me escreva suas perguntas, e eu ficarei feliz de fazer mais um texto com perguntas e respostas 

Até breve!

19 Comments

  1. Legal isso Natalia!

    Perguntas para um próximo post! 🙂

    1- sobre compostagem. Você tem um espaço em casa, um local perto para fazer isso? Como você organiza a compostagem?

    2- os restaurantes permitem que você leve sua água ou acabam criando problemas?

    • Excelentes perguntas! Estou preparando um post só sobre compostagem também 😀

  2. Nati, tu é maravilhosa! Não sabia que tu tava fazendo isso, sério, quero saber tudoo!

    • this is great Natalia, thanks for sharing! definitely hoping to be much more conscious with waste

    • Cristina Petrucci Awesome, Cris, I’m glad this is helpful! Let me know how it goes and I’m here for tips and tricks 🙂

  3. Nat, tenho cortado muito o lixo com fraldas laváveis e produzindo em casa aqueles paninhos de limpar bebê – com óleo de coco, água e sabão neutro (alô, mamães! – estes paninhos, além de ecológicos, são excelentes para evitar assaduras. Meu nenê está com 2 meses e meio, sem nenhum vermelhinho no popô!). Amamentar também é excelente para este estilo de vida sem lixo. Para shampoo, existem locais onde vc pode comprar e reutilizar a antiga embalagem. 🙂 Comprar roupas em brechó e doar as roupas usadas, ou fazer feirinhas de troca entre amigas também ajuda muito o meio ambiente. outra sugestão é aproveitar tecidos das roupas mais velhinhas para almofadas, cobertorezinhos ou fazer viés para outros projetos de costura.

    • Ah, sim! Minha pergunta: como fazer com o lixinho produzido pelos nossos pets, como a areia dos gatinhos?

    • Yes! Lindo tudo isso, preciso de uma máquina de costura pra conseguir reaproveitar mais e mais coisas <3

    • Ah, e outra pessoa também me perguntou sobre os pets! Vou responder essa pergunta em breve 🙂

    • Máquinas de costura ❤️ (Tem bem baratinho para vender na Ikea)

    • Isis Bussons Tem uma loja perto da minha casa que vende second hand! Preciso ir lá, talvez vá neste findi dar uma olhada, meu maior problema é ser noobie mesmo e não saber o que é bom 🙁

    • 1) tem q ter pelo menos 2 costuras: reta e zig-zag 2) tem que ser confortável para ti costurar (pedal macio para mim é importante, talvez para ti sejam outras coisa) 3) testa a colocação de linha antes de comprar (não pode ser impossível para ti) 4) testa o pedal

  4. Bia Bia

    Me interesso muito pelo tema, acho absurda a quantidade de embalagens em que certos itens vem, como eletrônicos, por exemplo. Seu texto me deu uma vontade de frequentar mais lugares como o CEAGESP (tem aqui em Sorocaba) não só pra procurarar alimentos a granel, mas por, teoricamente, serem mais saudáveis tb.

    Eu sou a louca da reciclagem, até os plásticos de quando abro embalagens jogo no lixo reciclável, e sempre reparei como a quantidade de lixo reciclável é MUITO maior que de lixo orgânico D:

    Enfim, queria saber der um item específico: cerveja. Vocês consomem aí? Qual a melhor solução? Hahaha! Parabéns Natty!

    • Nat Nat

      Haha! Excelente pergunta, Bia!

      E concordo totalmente, boicotar produtos em embalagens não só evita lixo, mas como tende a ser muito mais saudável também!

      Sobre reciclagem, reciclar é ótimo, mas não ter nada para reciclar pois não se comprou nada com embalagem é ainda melhor, huhu <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *